Bomba submersível para esgoto modelo ABS AFP

Potentes bombas para águas residuais altamente poluídas

O conjunto de bombas submersíveis para esgoto modelo ABS AFP oferece bombeamento confiável e econômico de esgoto altamente poluído em aplicações comerciais, industriais ou municipais. O conjunto de bombas AFP oferece excelente manuseio de fibras e potência até 600 kW (805 cv).

Principais benefícios
  • Confiabilidade de longo prazo
  • Excelente manuseio de fibras
  • Sustentável na fabricação e operação
Principais aplicações
  • Água limpa
  • Águas residuais
  • Esgoto contendo sólidos e material fibroso
  • Poços úmidos, instalada submersa com um sistema de acoplamento automático
  • Poço seco vertical ou horizontal com sistema integrado de resfriamento opcional
Principais especificações
  • Isolamento classe H (140)
  • Selo mecânico em carbeto de silício (SiC/SiC) 
  • Sistema de resfriamento integrado
  • Rolamento com vida útil de 100 000 horas
  • Câmara de conexão de cabos selada, com entrada de dois estágios para cabos
  • Alça de elevação (opcional)
  • Monitoramento de condição de operação (temperatura, entrada de água, opção: monitoramento de vibrações)
  • Motores à prova de inundação encapsulados a pressão de água em versões padrão ou à prova de explosão
  • Versão à prova de explosão (ATEX, FM, CSA como opcionais)
  • Rotores de múltiplas aletas e do tipo inclinado
  • Proteção do selo contra bloqueio por fibras
Principais características
50 Hz

Vazão: até 2 470 l/s

Alturas Manométricas: até 67 m

Potência: até 750 kW

60 Hz

Vazão: até 2 800 l/s (44 400 US gpm)

Alturas Manométricas: Até 94 m (308 pés)

Potência: até 1.070 hp

Tamanhos de descarga até DN800
Faixa de performance
Faixa de desempenho 50 Hz
Faixa de desempenho 60 Hz
Aplicações
  • Estação de bombeamento de águas pluviais
    Durante fortes chuvas, as estações de bombeamento de águas pluviais levam grandes volumes de água em baixa altitude para receber as águas da superfície ou esgotos. Tendo sido por muito tempo parte da gestão de inundações, elas estão cada vez mais envolvidas em estratégias de adaptação às alterações climáticas para cidades costeiras a baixas altitudes.
  • Estação de bombeamento de entrada
    Estações de bombeamento de entrada são semelhantes a grandes estações de bombeamento terminais. Dependendo da profundidade do esgoto de entrada, as cabeças de elevação podem variar de cerca de 2 a 30 metros. Para evitar cargas de choque hidráulico, que impactam negativamente o processo biológico, as estações muitas vezes fazem uso de unidades de velocidade variável e/ou várias bombas em paralelo.
  • Estação de bombeamento terminal
    As estações de bombeamento terminais recebem águas residuais municipais de estações de bombeamento de rede. Instaladas em poços secos ou molhados, as bombas enviam o material a uma estação de tratamento de purificação final. Devido à falta de telas na maioria das estações de bombeamento, materiais difíceis, como materiais sanitários fibrosos e embalagens, são uma ameaça constante ao tempo de atividade.
  • Tanque de retenção de águas pluviais
    Os tanques de retenção de águas pluviais atuam como um amortecedor durante períodos de chuvas fortes. Isso é cada vez mais importante à medida que as áreas se tornam mais desenvolvidas, com superfícies duras, como telhados, ruas e estacionamentos que não absorvem a água da chuva. Quando tanques de retenção de águas pluviais são implementados, a gravidade ou as bombas podem ser usadas para fornecer um fluxo contínuo reduzido no sistema de esgoto. A experiência da Sulzer torna possível evitar cargas hidráulicas de pico e limitar as tensões em sistemas de esgotos existentes.
Como podemos te ajudar?

Fale ou escreva para os nossos especialistas e encontre a melhor solução para você.